Isso é pra você aprender!


Confesso que não sou autor dos episódios a seguir. A verdade, contudo, é que acredito que muitas histórias que circulam oralmente na cultura popular precisam – e merecem – ser registradas para que não se percam e que nos sirvam de lição. Afinal, alguém discorda de que toda história tem algo para contar e nós, muito que aprender?

Diz que dois garotos estavam negociando um burro com o dono de um sítio, com a intenção de rifá-lo; cerca de duzentos bilhetes já estavam todos vendidos (a dois reais cada) e o sorteio seria no dia seguinte. Dava para pagar o produto e ainda sobrava uma graninha boa. O animal estava muito bem cuidado: os pelos acinzentados, brilhantes, eram escovados todos os dias e o couro não tinha um machucado. Os dentes de Rambo – nome pelo qual o bicho atendia – também eram impecáveis e, assim, ninguém poderia por defeito nele.

Acontece que, apesar de todo o cuidado que Seu Zé Maria tinha, infelizmente, o bicho amanheceu morto. Cabisbaixo e tristonho, o dono teve que explicar aos garotos que não poderia vendê-lo.

 – Meninos, infelizmente, não posso vender mais o burro para vocês. O Rambo morreu essa manhã.

– Como assim morreu, Seu Zé? – perguntaram quase em uníssono.

– Não sei dizer, crianças. Apenas amanheceu morto. – respondeu, ao que os meninos pediram licença e se afastaram um pouco. Trocaram meia dúzia de palavras e retornaram.

– Então, a gente vai querer ele assim mesmo.

– Como assim mesmo? Não ouviram? O Rambo morreu!

– A gente o compra assim mesmo! – insistiram. Seu Zé não entendeu nada, mas decidiu entregar o bicho.

– Meninos, eu não estou entendendo nada, mas vocês podem ficar com ele. Na verdade, vocês vão me fazer um favor levando ele embora. E é claro, não vou cobra-lhes nada.

Os garotos agradeceram e foram embora. Dias depois, o velho encontrou-os no centro da vila, felizes e sorridentes e a curiosidade apertou. Aproximou-se e sem rodeios, perguntou pelo finado bicho de estimação.

– Ora, a gente o rifou. – responderam sorrindo.

– Como o rifaram, meus filhos? O bicho não estava morto? Ninguém reclamou? – perguntou estupefato.

– Apenas o ganhador!

– E o que vocês fizeram?

– Devolvemos o dinheiro para ele!

A outra história conta que um taxista, já no final do expediente, passou em frente a uma famosa clínica psiquiátrica da cidade. No ponto de ônibus, três maluquinhos estavam esperando a condução, e o motorista viu ali uma oportunidade de ganhar dinheiro fácil. Parou o carro e esticando o corpo pelo banco do carona, chamou os rapazes.

– Ei, amigos! Vocês estão indo para onde?

– Eu estou indo para a Ponte da Saudade! – disse um.

– Eu vou para o Centro! – disse o outro.

– Eu vou para Olaria! – disse o último.

– Entrem aí, faço um preço bem camarada. – afirmou sorridente e os maluquinhos embarcaram.

Depois de todos acomodados, o taxista não engatou a marcha e acelerou fortemente o carro, no mesmo lugar, por um breve período e gritou “Ponte de Saudade”! O maluco pagou, agradeceu e desembarcou.

Em seguida, acelerou o carro com vigor, virou o volante para cá e para lá e gritou “Centro”! O outro maluco pagou, agradeceu e desembarcou.

Por último, acelerou novamente o veículo, desta vez com mais empenho ainda, e anunciou que haviam chegado ao último bairro. O rapaz pagou e desceu do carro sem dizer nada, fez a volta e parou bem ao lado do motorista, que tinha a janela aberta e deu um tremendo tapa em seu rosto. O taxista fechou os olhos cheios de lágrimas e pensou: “Caramba, fui descoberto...”. E pra não deixar barato, o último maluquinho deu-lhe um pito:

– Isso é pra você aprender a não andar correndo tanto assim!

***

Moral das histórias: Há sempre alguém querendo se dar bem prejudicando os outros; em nossa sociedade, só é respondido quem reclama (então reclamemos!); e por último e não menos importante, quem é esperto demais e vive enganando os outros, quando menos esperar vai ser punido. E pode ser que nem assim aprenda!


 

George dos Santos Pacheco

Cadeira nº 38 - Patronímica: Sylvio Romero.
Leia Mais ►

Ensaio sobre a juventude


Sorte a minha ter ingressado em uma das instituições mais tradicionais de Nova Friburgo. Em 2017, a Academia Friburguense de Letras completa 70 anos de fomento à Literatura, promovendo e difundindo a arte e cultura nestas terras altas.

Tomemos aqui o conceito etimológico do termo "tradicional". Tradição vem do latim traditio, tradere, que significa "entregar", "passar adiante", ou seja, aquilo que é transmitido de geração em geração. Na academia, as idades variam na faixa dos 30 aos 80 anos, assim, são diversas gerações que convivem harmoniosamente, trocando experiências de vida e literárias, e o enriquecimento e amadurecimento pessoal é preciosíssimo.

Em uma iniciativa de vanguarda, a Casa de Salusse alterou seu estatuto e criou o Anexo Jovem, um espaço com, 15 cadeiras que homenageia nas patronímicas antigos membros do sodalício, destinado a jovens entre 16 e 29 anos. Em consequência da abertura de vagas, houve a posse coletiva das cinco primeiras cadeiras pelos escritores Brenno Castro, Thales Amaral, Ania Gevezier, Isabelle Sarruf e Rachel Ventura.

Foi uma iniciativa magnífica da AFL e dá orgulho saber que fiz parte disso. E esse orgulho precisa transbordar nas palavras de um ensaio. Quantas trocas de experiências serão possíveis? Quanto poderemos legar, quanto poderemos aprender!

Assim, como é de praxe na instituição, cada novo acadêmico é saudado por outro mais antigo durante a cerimônia, e eu fui o padrinho do jovem Thales, de apenas 20 anos e que publicou seu primeiro livro aos 16. Também eu, aos 16, rascunhava histórias em cadernos, mas desisti da literatura por haver considerado que sua produção estava atribuída aos intelectuais de renome, muito distantes da minha realidade de aluno de escola pública. Só retomei o antigo sonho aos 25, quando mudei a forma de pensamento e a postura diante do tema. Ingressei na academia aos 34; eles, entre 17 e vinte poucos anos (como o Fábio Jr.). Será que em minha adolescência eu teria desistido se tivesse tido o apoio que precisava? Possivelmente não, assim como eles não desistirão, e podem ir muito mais além.

Que mais iniciativas como esta surjam em outras academias, em outras instituições dedicadas a arte e cultura. Que cada vez mais jovens se interessem não apenas pela leitura, mas pela produção literária e que isso possa estimular o pensamento crítico e alimentar sonhos. Porque todos temos sonhos. Porque todos somos jovens e, seja aos 17 ou 80 anos, temos muito o que aprender e ensinar nessa vida; mais a aprender do que ensinar, inclusive. Aliás, na vida, tudo tem seu preço, seu valor. E só queremos dessa vida é ser feliz.

George dos Santos Pacheco

Cadeira nº 38 - Patronímica: Sylvio Romero.
Leia Mais ►

As vibrações da Coletânea "Nova Friburgo - Contos, Crônicas, e Declarações de Amor"


Na simplicidade e quase na calada dos dias, um grupo de doze escritores e uma prefaciadora, todos de alguma forma ligados à nossa cidade, fizeram a coletânea de contos e crônicas, NOVA FRIBURGO, CONTOS, CRÔNICAS E DECLARAÇÕES DE AMOR, tendo a finalidade de fazer uma reverência a esta terra querida, da qual tive a honra de fazer parte.

Quando tive o livro em mãos, que ocorreu depois do primeiro lançamento, li sem parar suas páginas no aconchego do meu sofá, seguindo um capítulo a outro, refletindo sobre as tantas situações que de modo real ou imaginário aconteceram nos meandros do tempo da nossa cidade , desde os seus primórdios.

Ah, no alto destas montanhas da Serra do Mar que nos cercam, abraçadas pela Mata Atlântica que aqui ainda sobrevive, neste livro mostramos que Nova Friburgo é mais do que um sonho ou uma parada a caminho do céu, como poetou JG de Araújo Jorge.  É um lugar cheio de realidades que, de alguma forma, está sempre a nos seduzir à vida. Esta região é um convite ao encontro e reencontro entre pessoas. Guarda histórias de conquistas e superação, carregadas de alegrias e dor.  Talvez por isso ou por mais outros motivos que possamos desconhecer, aqui somos inspirados a criar arte. E, nesta coletânea, nós a construímos com ideias e palavras.
   
Da paixão adolescente ao amor impaciente na idade derradeira, este belo lugar florido de vida, toca corações. Há sempre um motivo para sensibilizar este sentimento que dá sentido às palavras, que enfeita os rituais e fazem as pessoas se unirem. Inclusive, nas noites de pesadelo e tempestade. Aqui, nem todos os dias, os rios refletem as estrelas no céu; nem todas as noites, os trovões batem seus tambores.

Cada um de nós, os doze escritores, sentimos que os processos de escrita individual e de feitura do livro correram com leveza e motivação. Talvez por sermos doze, um número cabalístico. Doze, além de carregado de vibrações, está relacionado aos significados de harmonia, desenvolvimento, criatividade e de sensibilidade. E o número 13, contando com a prefaciadora, contém a magia das boas vibrações, uma vez que 4, sendo a soma de 1 e 3, indica força e prosperidade.

Enfim, havia alegria e paz no dia do primeiro lançamento na Biblioteca do SESC quando colhemos os primeiros frutos deste trabalho em conjunto. E, posso dizer, fazer uma equipe de treze pessoas funcionar com entrosamento e rapidez, não é fácil. Talvez, por estarmos tão iluminados, as vibrações do número 12 me chamaram a atenção.

P.S.: O nome da nossa cidade, Nova Friburgo, tem doze letras.

Tereza Cristina Malcher Campitelli
Cadeira 27- Patronímica de Júlia Lopes de Almeida
Leia Mais ►

Regulamento 4º Concurso Nacional Julio Salusse - Prosa & Verso


Mantendo-se em atividade ininterrupta desde a sua fundação, em 22 de junho de 1947, a Academia Friburguense de Letras promove anualmente o CONCURSO LITERÁRIO NACIONAL JULIO SALUSSE, Prosa & Poesia, tendo como objetivo incentivar o exercício da leitura e da criação literária.

O título homenageia o poeta Julio Salusse, patrono da Academia. A cada versão, um nome representativo da cultura brasileira será homenageado. Neste ano, comemorando os 70 anos da AFL, o escolhido é o próprio patrono.

Prazo: Serão considerados os trabalhos recebidos até 08/outubro/2017.

Sessão de Premiação: 8 de dezembro de 2017 – sexta-feira – 19h.

Premiação: os três primeiros colocados em cada uma das modalidades – poesia ou prosa – serão contemplados com:

1º colocado: troféu, certificado e R$ 1.000,00 (mil reais).

2º colocado: troféu, certificado e R$ 500,00 (quinhentos reais).

3º colocado: troféu, certificado e R$ 300,00 (trezentos reais).

Publicação: Após a publicação em nosso blog, os trabalhos vencedores poderão ser publicados no Informativo, na revista ou no anuário da Academia.

Hospedagem: Será concedida aos vencedores vindos de outras cidades.

Regulamento

Art. 1º - Dos objetivos

A - Incentivar o conhecimento da vida e da obra do poeta Julio Mario Salusse. 

B - Motivar o amor pela literatura, através do conhecimento das poesias do homenageado.

C - Ressaltar Nova Friburgo como local de inspiração para obras literárias.

Art. 2o - Das modalidades

As obras inscritas deverão ser compostas em forma de: 

A - Poesia 

B - Prosa: conto ou crônica

Art.3º - Da participação

A - Poderão participar maiores de 16 anos, brasileiros e estrangeiros residentes no Brasil.

B - Os trabalhos concorrentes serão obrigatoriamente em língua portuguesa.

C -  As obras inscritas deverão ser inéditas e postadas em nosso blog, no formulário destinado para tal fim.

     D – O candidato deverá preencher os campos da ficha de inscrição na categoria escolhida. Todas as informações são imprescindíveis para a participação no concurso.

    E – A obra deverá ser digitada em fonte Arial – tamanho 12 – espaçamento 1,5; a poesia em uma página e o conto ou crônica em até duas páginas. O pseudônimo deverá ser colocado abaixo do título.

F – Os vencedores terão sete dias, a contar da data do e-mail comunicando o resultado, para enviar foto e minicurrículo. O não cumprimento desse prazo acarretará na desclassificação imediata do concorrente.

G – O candidato poderá participar com apenas um trabalho em cada modalidade.

H É vedada a participação, em qualquer das modalidades, de acadêmicos, membros do Anexo Jovem e da comissão julgadora, inclusive seus parentes até segundo grau.
   
Art. 4º - Dos Temas

    Os textos deverão abordar a vida e/ou a obra de Julio Salusse, com destaque para o soneto “CISNES”.

Art. 5º - Do Prazo  

Serão considerados participantes do concurso os trabalhos recebidos até 08 de outubro de 2017.

Art. 6º - Do julgamento e comunicação dos resultados

A -  Os trabalhos serão julgados por uma comissão composta de membros da Academia Friburguense de Letras e/ou convidados de reconhecida atuação e competência na área cultural.

B -   A comissão realizará a seleção de três obras de cada modalidade e informará os resultados à Presidente da Academia, até o dia 14 de novembro de 2017.

C -   Os resultados serão divulgados por meio da imprensa friburguense, do blog da Academia e comunicados por e-mail aos vencedores.
     
Art. 7º - Dos Prêmios

Os prêmios serão entregues em sessão solene a ser realizada no dia 08 de dezembro, sexta-feira, na Câmara Municipal de Nova Friburgo.

Disposições Gerais:

A Ao inscrever-se para o concurso, o candidato autoriza a utilização de sua obra na divulgação de atividades da Academia, incluindo a publicação em seu blog e/ou, no seu Informativo, na revista Letras Friburguenses e no anuário.

B – Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Julgadora e Diretoria da Academia Friburguense de Letras, cujas decisões serão irrecorríveis.

Tereza Cristina Malcher Campitelli
            Presidente da AFL
Leia Mais ►

Academia Friburguense de Letras publica edital para preenchimento de vagas


Tereza Malcher, presidente da Academia Friburguense de Letras, no uso de suas atribuições estatutárias, declara vagas as cadeiras de números 02 (patronímica de Alberto de Oliveira), 05 (patronímica de Aluísio de Azevedo),e 20 (patronímica de Humberto de Campos). O candidato precisa ter, no mínimo, dois livros editados e em até 30 dias da publicação deste edital deve enviar para a Praça Presidente Getúlio Vargas, 57 - Centro – CEP 28.610-175 – Nova Friburgo-RJ:
  • carta informando as razões do seu interesse;
  • currículo com identificação pessoal constando e-mail, telefone, celular e síntese das suas atividades; e
  • três exemplares de cada livro para análise da comissão avaliadora.

O candidato deverá declarar também, por escrito, que está disposto a participar das atividades da AFL e colaborar na execução das tarefas necessárias ao seu funcionamento.

O presente Edital foi publicado no jornal A Voz da Serra, entre 15 e 17 de julho de 2017.
Leia Mais ►

Academia Friburguense de Letras completa 70 anos com diversas atividades


A Academia Friburguense de Letras completou, na última quinta-feira, dia 22, 70 anos de atividades ininterruptas, comemorando a data, de forma ao mesmo tempo cultural e festiva, com acadêmicos, autoridades, escritores de Nova Friburgo e de outras cidades, além de diversos amigos da Casa de Salusse. A festa se prolongou por toda a sexta-feira e pela manhã do sábado, com a realização do 1º EFE – Encontro Fluminense de Escritores, contando com a honrosa participação do Presidente da Academia Petropolitana de Letras, escritor Gerson Valle, e do Presidente da Academia Teresopolitana de Letras, escritor Delmo Ferreira. 

Além da aproximação com as academias da Região Serrana, o objetivo é posteriormente reunir as demais academias do Estado do Rio de Janeiro, a fim de discutir qual o verdadeiro papel das academias de letras na cultura de suas cidades, e como cada uma pode ser mais atuante e produtiva.

Na ocasião, foi lançada a base para a criação de uma cooperativa que permita a defesa dos interesses dos escritores e, principalmente, a definição de medidas que facilitem e barateiem a edição e a distribuição de livros. No debate do tema, várias foram as ideias apresentadas e oportunamente será marcado um encontro, em Petrópolis, para consolidação desse objetivo.

Paralelamente, no sábado, na ACIANF – Associação Comercial,Industrial e Agrícola de Nova Friburgo, os acadêmicos do Anexo Jovem ministraram o minicurso: Projeto Cinema e Literatura, juntamente com os produtores Leo Arturius e Nichola Andueza.




Na sessão comemorativa do aniversário, realizada no auditório da Oficina Escola de Arte, na quinta feira-feira, a música se uniu à literatura, com a apresentação do Coral Academia Friburguense de Letras, regido pela maestrina Lanúzia Pimentel, do pianista Lauro Henrique Alves Pinto e da clarinetista Luana da Conceição. As atividades da noite foram brilhantemente encerradas pelo Quinteto de Arte Itinerante da Real Banda de Música Euterpe Friburguense, que interpretou o Hino Nacional e o Hino de Nova Friburgo, coroando com o “parabéns pra você”.  Na oportunidade, o Deputado Estadual, Wanderson Nogueira entregou à presidente Tereza Malcher a Moção de congratulações aprovada pelo plenário da ALERJ – Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

Leia Mais ►

Academia Friburguense de Letras promove o 1º Encontro Fluminense de Escritores


No ano em que comemoramos 70 anos de atividades ininterruptas na vida cultural friburguense, promovemos o 1º Encontro Fluminense de Escritores. Confiram abaixo a programação completa do evento!

P R O G R A M A Ç Ã O

22/06/2017 – quinta-feira – ANIVERSÁRIO DA AFL
Local: Auditório da Oficina Escola de Arte, Praça Presidente Getúlio Vargas, 89 – Centro (antigo Fórum) – Aberto ao público

16:30 – Cadastramento de escritores
17:30 – Abertura: Presidente Tereza Cristina Malcher Campitelli
17:45 – Apresentação do Coral Academia Friburguense de Letras
18:00 – Fala de autoridades e convidados
18:30 – Apresentação do pianista Lauro Henrique Alves Pinto
19:00 – Palestra: sobre Julio Salusse – acadêmico Ordilei Alves da Costa
19:45 – Deputado Wanderson Nogueira: entrega da Moção à AFL.
20:00 – Encerramento do dia: Presidente Tereza Cristina Malcher Campitelli
20:15 – (Em frente da Academia) Quinteto Arte Itinerante da Real Euterpe Friburguense

23/06/2017 – sexta-feira
Local: Auditório da Academia
(Evento para escritores credenciados)

08:30 – Cadastramento de escritores
09:15 – Conversa com os acadêmicos do Anexo Jovem
10:00 – Encontro entre Academias
• Apresentações
• Interesses comuns

10:00 – Paralelamente, na ACIANF – Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Nova Friburgo (Aberto ao público em geral).
Projeto Cinema e Literatura – Com os acadêmicos do Anexo Jovem: Ania Kítylla, Brenno Castro, Isabelle Sarruf, Rachel Ventura e Thales Amaral. Participação dos produtores Leo Arturius e Nicholas Andueza

12:00 – Intervalo para almoço
14:00 – Palestra: sobre Euclides da Cunha – escritora Anabelle Loivos
14:45 – Cooperativa de Escritores
17:00 – Encerramento do dia – Presidente Tereza Cristina Malcher Campitelli





24/06/2017 – sábado
Local: Auditório da Academia
(Evento para escritores credenciados)

10:00 – Palestra: sobre Machado de Assis – professor Pierre da Silva Moraes
10:45 – A importância das Academias de Letras na vida cultural das cidades
12:45 – Encerramento do evento.
Leia Mais ►

Biografia dos Acadêmicos: Hartmut Ernst Riedmaier


Hartmut Ernst Riedmaier é escritor e membro da Academia Friburguense de Letras. Fez seus primeiros estudos em Nova Friburgo e frequentou a Escola de Belas Artes e Metais Preciosos na Alemanha, onde aprendeu o ofício de ourives em artigo de prata.
 
Entre suas obras, estão: “Coisas da Vila”, “História de Timuiti”, “Uma das faces da vida”, “Suave como um verso”, “Um toque de poesia” e “Mansão maldita”, entre outros. Faz parte  da Diretoria do biênio 2017/2018, como Tesoureiro.

Cadeira nº 33- Patronímica: Oscar Goulart Monteiro.
Leia Mais ►

Jovem Acadêmica lança segundo romance na Academia Friburguense de Letras


Isabelle Sarruf, jovem eleita para uma das cadeiras do Anexo Jovem lançará seu segundo romance na sede da Academia Friburguense de Letras, no  dia 11 de março, às 18 horas. A autora tem posse marcada com os demais jovens para o próximo dia 31 de março.

Sobre o livro



Desejo Oculto promete surpreender, pois aborda em seu contexto: conflitos familiares, intrigas, toques de mistério, suspenses e romances. Na vida somos vilões e mocinhos do nosso próprio desejo e, as vezes, não podemos escolher seguir com o que acreditamos, já que a decisão tomada muda o rumo de um destino. Duas irmãs, duas identidades.

Desejo Oculto é um lançamento da Editora Multifoco.

Sobre a autora

Isabelle Sarruf, tem 28 anos e nasceu na cidade de Nova Friburgo. Desde criança tomou gosto pela leitura e já na adolescência, começou a escrever e a sensibilizar-se pela arte da palavra. Em 2014, lançou seu primeiro livro: “Juízo”.

Atualmente, a autora embarca na temática “conflitos familiares” e intitula o livro: Desejo Oculto, onde narra e demonstra a sensibilidade entre duas irmãs e seus desejos intrínsecos. Esta obra foi a primeira a ser produzida por Isabelle quando a  criadora tinha apenas 15 anos de idade, o que mostra uma dedicação desde cedo pela escritora a despertar sentimentos e criar imaginações através da arte.


A autora, cada vez mais, dedica-se em suas obras, e ainda, promete mais um grande mistério para o final de 2017 onde publicará seu terceiro registro aos leitores que acompanham sua carreira literária, já que a arte faz parte de sua formação social e intelectual.
Leia Mais ►

Academia Friburguense de Letras empossa os cinco primeiros jovens do Anexo Jovem


A Academia Friburguense de Letras, através da reforma estatutária acontecida em 2016, criou o Anexo Jovem para acolher escritores entre 16 e 29 anos. São 15 cadeiras que têm como patronos fundadores, ex-presidentes e acadêmicos de relevante participação na vida da Academia, que em 22 de junho completará 70 anos de existência.

No dia 31 de março, no plenário da Câmara Municipal, serão empossados os cinco primeiros jovens escritores que se submeteram ao processo de seleção que, dentre outros requisitos, exige ter, pelo menos, um livro publicado. A cerimônia contará com a presença do Secretário Municipal de Cultura, Marcos Marins Soares que será o paraninfo desses jovens escritores que terão direitos e deveres constante do Estatuto e do Regimento Interno da AFL.

Será uma sessão histórica, pois não se tem notícia da existência de semelhante anexo em nenhuma Academia de Letras no Brasil. Existe Academia de Letras Mirim, acolhendo e incentivando crianças para a leitura e escrita, mas jovens já formados e com trabalhos literários de valor reconhecido quando do processo de seleção, desconhecemos.
Leia Mais ►

Biografia dos Acadêmicos: Wanda Barroso Borges

 
Nasceu em Nova Friburgo – RJ. Possuído vasto currículo cultural, foi eleita uma das “Ilustres Personalidades Friburguense de Todos os Tempos” pela Câmara Municipal de sua cidade natal. Publicou, entre outros trabalhos: “Sopoesia,” 1976, “Três  Poema” 1977, “Clarice Lispector”, ensaio, 1978, “Meu Irmão: Barroso Filho” poema, 1983, “Aqui Poesia”, 1992, “Estanhos...,” conto, 1992, “Vitrine de Poema,” 1993.Participou também do livro “Poesia & Cia,”, editado pela Universidade Federal Fluminense de Niterói. Professora, em dedicado suas atividades a diversas áreas culturais, participando de eventos. Tem publicado trabalhos no jornal “ Letras Fluminenses”. Maiores dados sobre a autora podem ser colhido nos “Em Revista” n.º 3,5,15 e 21 – SP. De sua autoria são: 106 poemas, 12 contos, 14 peças de rádio teatro; - 1º Os Três Machados – 11/10/2008, - 2º Isabel Olha o Bicho – 07/11/2009 – 3º No Reino das águas encantadas – 03/07/2010 -4º Acro Ráios – Palestra: Canalização dos raios e do disco solar 15/07/2010 e no Radio teatro 20/09/2010, - 5º El-Brujo – Esquete teatral em  Santa Maria Madalena – 13/11/2010, - 6º Dialogo Ancestrais – 30/04/2011, - 7º o Banquete do Budha – 06/06/2012, - 8º Os ditadores em dose única – 08/06/2013, - 9º Em busca da Luz – 09/11/2013, - 10º Projeto Declamatório – 14/05/2015, - 11º Os Beduínos – 07/11/2015. Tem curso para televisão e teatro, participou de um filme pela Cia  Wal Schinaeder. Deu 34 palestras na FRA/Niterói e 4 na AFL – Nova Friburgo de caráter cultural. Atuou como secretaria por 15 anos na AFL. Fez parte da Diretoria do PDT – Niterói por 20 anos. Preside a ALIN – Associacion  Latim Intergalactic Neturion – desde 2001., Durante a Construção coordenou 168 funcionários. Participa do projeto Sócio Ambiental de Quarapes – Cachoeira de Macacu – RJ. Adepta do projeto MBS – Meu Bairro Sustentável em Nova Friburgo e Cachoeiras de Macacu. Fundou a ALIN 2 – Papucaia – RJ, para assuntos ecológicas e culturais. Conheceu os Bosques de Acádemo – Grécia – berço das Academias de Letras fundada por Platão e Aristosteles, e as 10 ilhas gregas.  Faz parte  da Diretoria do biênio 2017/2018, como presidente do conselho fiscal da AFL Nova Friburgo.

Cadeira nº 28 - Patronímica: Júlio Salusse.
Leia Mais ►

Academia Friburguense de Letras empossa diretoria para o biênio 2017/2018

Tereza Malcher assume presidência da entidade

Na sexta-feira, 20, será realizada a solenidade de posse da nova diretoria da Academia Friburguense de Letras para o biênio 2017/2018. 

A Academia Friburguense de Letras, que caminha para completar 70 anos ininterruptos de presença efetiva e produtiva na vida de Nova Friburgo — será dirigida por Tereza Cristina Malcher Campitelli (foto) (presidente), que contará com o apoio da seguinte diretoria: Alberto Wermelinger, Ordilei Alves da Costa, George dos Santos Pacheco, Hartmut Riedmaier, Robério José Canto, Wanda Barroso, Paulo Jordão Bastos e Anna Braga Asth. 

O grupo pretende ampliar a presença da Academia na vida social e cultural de Nova Friburgo, promovendo palestras, cursos, concursos e outras atividades de interesse da comunidade friburguense, de modo a ser, cada vez mais, um espaço dedicado à informação, à produção e à divulgação de bens culturais.

O evento será realizado, a partir das 19h, na sede da entidade, na Praça Getúlio Vargas 57, Centro.
Leia Mais ►

Centro de Cidadania LGBT Hanna Suzart oferecerá aulas para aspirantes a escritores


O escritor Thales Amaral, autor do romance "Falsiane.com", em parceria com o Centro de Cidadania LGBT Hanna Suzart e a escritora Isabelle Sarruf, autora do romance "Juízo", oferecerão atividades de desenvolvimento das habilidades de escrita, dando dicas de como melhorar a estrutura de um texto, organização de ideias e uma das formas de escrever um livro.

As reuniões irão acontecer todas as quintas feiras do mês de janeiro das 15h às 16:30h, a partir do dia 5. Não precisa se inscrever e o curso é totalmente gratuito.

Será numa sala no Centro de Cidadania que fica na antiga rodoviária, ao lado da Prefeitura de Nova Friburgo. Basta aparecer e participar!

Leia Mais ►