Dia Nacional do Livro


Caros Acadêmicos e Acadêmicas,

Hoje é o Dia Nacional do Livro. Aproveito a data para cumprimentar você, que faz de todo dia, dia de livro, de leitura, do exercício da escrita. A nós, que amamos a palavra escrita e a ela nos dedicamos, bem se aplicam os versos de Castro Alves: 

Oh! Bendito o que semeia 

Livros... livros à mancheia... 

E manda o povo pensar! 

O livro caindo n'alma 

É germe — que faz a palma, 

É chuva — que faz o mar. 

Grande abraço. 

Robério José Canto
Presidente da Academia Friburguense de Letras
Leia Mais ►

A Academia Friburguense de Letras convida para a posse do acadêmico Sebastião A. B. de Carvalho



A Academia Friburguense de Letras tem a honra de convidar Vossa Senhoria, familiares e amigos para a sessão solene de posse do novo membro desta Casa, o escritor Sebastião A. B. de Carvalho. A cerimônia se realizará na sede da entidade no dia 11 de novembro de 2016, às 19 horas. O novo acadêmico, membro efetivo, será saudado pelo acadêmico Hamilton Werneck e ocupará a cadeira n.º 35, patronímica de Raymundo Correa.

 
Leia Mais ►

Biografia dos Acadêmicos: Anna Braga Asth


Anna Braga Asth, friburguense, professora de música graduada pela Universidade Cândido Mendes, possui importante trabalho sobre “O Jogo na Educação Musical” e um trabalho de pesquisa em História das Artes, sobre o entrelaçamento das artes Música-Teatro-Dança.

Apaixonada por literatura, já lançou cinco romances e um livro de contos, e tem mais três romances devidamente registrados aguardando edição. Tem artigos publicados em pequenos jornais e na revista “Repensar”, do Instituto de Filosofia e Teologia Paulo VI.

Cadeira nº 01 - Patronímica: Afrânio Peixoto.
Leia Mais ►

FLINF, a festa do encontro



Nova Friburgo experimentou sua primeira Festa Literária no último fim de semana. A FLINF conseguiu reunir dezenas de autores, escritores, contadores de história, jornalistas, educadores e artistas de muitas áreas. No dizer de seus organizadores, foi uma “festa do encontro”.

A Academia Friburguense de Letras foi parceira na realização do evento. Debruçou-se sobre a produção e planejamento da festa, não apenas pela chancela que uma casa de autores outorga a um movimento dessa natureza, mas, especialmente, por reconhecer na iniciativa a oportunidade de uma sociedade se despertar para a Literatura.

No Brasil, os números sobre livros e leitores são, ainda, muito baixos. A população lê pouco e, em algum sentido, lê mal. Na contramão desse cenário, a FLINF irradiou letras, palavras e histórias pelos cantos da cidade. A presença do público revelou que, apesar das dificuldades, há uma sede sincera por saber, por informação, por arte; uma sede por cultura. E isso é um excelente sinal. Alimenta esperança!

A FLINF foi uma festa. Na acepção mais básica do termo: espaço de alegria e confraternização, mesclado com espontaneidade, voluntariado e entrosamento. Não houve lucros, a não ser os de natureza cultural. Não houve perdas, a não ser os relacionados aos limites (ilusórios, as vezes) que se interpõem entre livros e leitores

A FLINF foi uma festa do encontro. E, seguramente, essa foi a tônica presente em cada mesa, cada sarau, cada contação de história, cada bate-papo. Entre convidados, organizadores, voluntários e o público presente o que se viu, com brilho nos olhos, foi a gratidão pelo encontro e pela oportunidade de mergulhar em novas e promissoras descobertas.

A FLINF é ideia antiga. E, como boa ideia, é ideia que não tem dono. É ideia que se auto sustenta. É ideia que tem valor. É ideia que pertence à coletividade. Ninguém “inventou” uma Festa Literária. Apesar disso, a FLINF teve o valor de conclamar, propor, planejar, reunir, realizar e celebrar. E isso foi, sim, inédito.

Por fim, uma palavra de reflexão sobre a Festa e sobre a Literatura. Nada mais solitário que os atos de escrever e de ler. Claro que cabem parcerias e alguma publicidade, mas o ato em si – entre o pensamento e a escrita; entre a reflexão e a leitura – é profunda e positivamente individual. Apesar disso, todavia, uma Festa é capaz de reunir os “solitários” de plantão numa experiência de comunhão de letras e ideias. Isso só faz sentido porque, se a festa reúne, a relevância dessa mesma festa só é real se houver gente com o que dizer e o que ouvir – coisa que se aprende lendo e escrevendo.

Parafraseando o Artur da Távola, “Literatura é vida interior e quem tem vida interior jamais padecerá de solidão”.

Terminada a FLINF, já esperando por sua segunda edição, é hora de voltar ao solitário, exigente e doce espaço da leitura e da escrita – uma festa e uma guerra em cada página.

Ricardo Lengruber

Ricardo Lengruber Lobosco é Bacharel em Teologia pelo Instituto Metodista Bennett (1995), e com Licenciatura Plena em História pela Faculdade de Filosofia Santa Dorotéia (1998). Especializado em Teologia e Ministério pelo McCormick Theological Seminary (1998) e em Administração Escolar pela UCAM (2011). Mestre (2002) e Doutor (2007) em Teologia Bíblica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Cadeira nº 11 - Patronímica: Cruz e Souza.


Leia Mais ►

A Academia Friburguense de Letras convida para a posse da acadêmica Anna Braga Asth



A Academia Friburguense de Letras tem a honra de convidar Vossa Senhoria, familiares e amigos para a sessão solene de posse do novo membro desta Casa, a escritora Anna Braga Asth. A cerimônia se realizará na sede da entidade no dia 21 de outubro de 2016, às 19 horas. A nova acadêmica, membro efetivo, será saudada pelo acadêmico Hartmut Ernst Riedmayer e ocupará a cadeira n.º 01, patronímica de Afrânio Peixoto.


Anna Braga Asth, friburguense, professora de música graduada pela Universidade Cândido Mendes, possui importante trabalho sobre “O Jogo na Educação Musical” e um trabalho de pesquisa em História das Artes, sobre o entrelaçamento das artes Música-Teatro-Dança.

Apaixonada por literatura, já lançou cinco romances e um livro de contos, e tem mais três romances devidamente registrados aguardando edição. Tem artigos publicados em pequenos jornais e na revista “Repensar”, do Instituto de Filosofia e Teologia Paulo VI.
Leia Mais ►

Biografia dos Acadêmicos: Leyla Lopes




Leyla Alves Lopes da Silva Melo, natural de Nova Friburgo-RJ, cursou  a Faculdade de Direito da Universidade Católica de Petrópolis-RJ, onde foi Secretária do Diretório Acadêmico Rui Barbosa (primeira mulher a ocupar um cargo na referida agremiação) e colaboradora do seu informativo, o jornal “Áquila”. Na década de 1960, apresentava na antiga “Rádio Sociedade de Friburgo”, o programa de poesias “Suave É A Noite”, com o seu criador, o Acadêmico e então Presidente da Academia Friburguense de Letras, Dr. Augusto Cláudio Ferreira.

Por ocasião do cinquentenário da AFL, quando exercia o cargo de Primeira-Secretária, fez parte da Comissão Coordenadora do Jubileu de Ouro da Academia.  Foi professora de Ciência Política no Curso de Ciências Sociais na Faculdade de Filosofia Nossa Senhora Medianeira (departamento feminino) e na Faculdade de Filosofia Santa Doroteia, ambas em Nova Friburgo, onde lecionou por duas décadas.

Durante alguns anos, publicou artigos no extinto jornal “Panorama”, do saudoso jornalista Fernando Reis. Recebeu, em 2002, da Câmara Municipal de Nova Friburgo, o diploma de “Destaque Comunitário” pelo seu trabalho, em oito capítulos, “Retorno A Nova Friburgo Dos Anos 40” publicado no “Panorama”. Atualmente, com trabalhos em prosa e versos, mantém a coluna “Memória Em Foco”, no jornal on-line,  www.novafriburgoemfoco.com.br.

Cadeira nº 10 - Patronímica: Castro Alves.
Leia Mais ►

Festa Literária de Nova Friburgo (FliNF) celebra a vocação literária da cidade



De 14 a 16 de outubro, a cidade,que respira literatura há tempos, promove o encontro de autores, leitores e profissionais do livro. Os Jogos Florais, realizados desde 1960, a passagem de importantes autores como Machado de Assis, Carlos Drummond de Andrade, Manuel Bandeira e Clarice Lispector, e a presença da Academia Friburguense de Letras desde 1947, sinalizam nossa vocação literária.

Produzida pela curadoria de conteúdo Conectivos, a FLINF – Festa Literária de Nova Friburgo insere a cidade no mapa dos eventos do livro e da leitura que acontecem em todo o país. O evento conta com mais de 60 atividades realizadas no chamado "Corredor Cultural", na Praça Getúlio Vargas, entre a Usina Cultural Energisa, Academia Friburguense de Letras, e Oficina Escola de Artes, além da Casa Eliza Vidal e Cadima Shopping.


Algumas atividades serão realizadas na sede da Casa de Salusse:


14 de outubro

14 horas - CORAL Academia Friburguense de Letras

16 horas - A vinda dos suíços
Alberto Abib Wermelinger (escritor)

15 de outubro

10 horas - O apito do trem
Ordilei Alves Costa (escritor)

14 horas - Friburgo, a cidade da inspiração
Robério J. Canto (escritor)

15h - Você pergunta e os escritores respondem
Conversa entre público e autores friburguenses,
coordenação da Teresa Malcher

16 horas - Coisas da vila – As aventuras continuam
Hartmut Riedmaier (escritor)

16 de outubro

10 horas - Friburgo tem voz: meios de comunicação locais e a difusão da literatura
David Massena (jornalista)

15 horas - De braços abertos em Nova Friburgo
Ordilei Alves da Costa (escritor)

17 horas - Sarau: poemas, minicontos e músicas
Apresentação de poetas, escritores e músicos de região

18 horas - Trovas: a preciosidade de Nova Friburgo
Elisabeth Souza Cruz (escritora e trovadora)
 
Confiram a programação completa no link e participe conosco dessa festa!
Leia Mais ►

Convocação para Assembleia Geral

Ficam convocados os acadêmicos da AFL para a Assembleia Geral a ser realizada no dia 20 de outubro, conforme o edital abaixo:

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Em consonância com o Artigo 15 – Inciso III do Estatuto vigente, a Academia Friburguense de Letras convoca os Acadêmicos e as acadêmicas, membros efetivos, para a Assembléia Geral Extraordinária a ser realizada no dia 20 de outubro de 2016, às 17h30 em primeira convocação com o número regimental, ou às 18h, em segunda convocação com qualquer número, tendo como Ordem do Dia a reforma estatutária.

Nova Friburgo, 6 de outubro de 2016.

Robério José Canto
Presidente
Leia Mais ►